4 jun
2012

BookExpo IDPF e um dado interessante de Seth Godin

Seth Godin, empresário, palestrante e escritor, participa da BookExpo em Nova York e abriu o evento com uma palestra cujo título foi: A Economia da Atenção. Os livros impressos sofrem do mal da falta de espaço nas prateleiras e competem entre si pelas mãos curiosas de leitores em busca de boa leitura.

Do outro lado, estão agora os ebooks e todo o espaço disponível. Para Godin, com prateleiras eletrônicas, não há mais falta de espaço. Na verdade, há a limitação de servidores, sistemas e do próprio dispositivo do qual dispõe o leitor. Ora, essas obras (infantis) cheias de recursos gráficos ou jogos certamente não ocupam pouco espaço no disco rígido.

Entretanto, parece-me mais interessante a resposta que Godin deu a uma pergunta feita por um editor: parece que a Amazon teria a capacidade de saber quanto de um livro foi aberto e lido. Isso significa que estamos a poucos passos de métricas de vendas de livros para de fato entrarmos em métricas de leitura.

Uma das questões aqui é a seguinte: diz-se que é importante o hábito da leitura, mas até hoje todos os índices que sempre tivemos foram os de vendas — e o fato de ter sido vendido não quer dizer que o livro foi lido. Aliás, esse padrão de comportamento de consumidor é uma das bases para que se defenda a ideia de que a venda de livros impressos nunca morrerá, pois há pessoas que compram livros porque acham importante, valioso, bacana, sentem-se bem, gostam de comprar ou simplesmente porque querem lê-los.

1 Comment

  • Olá André,
    Já tinha passado por aqui, mas não deu tempo de comentar.
    Nem preciso dizer que um post que fala sobre leitura é interessantíssimo pra mim. Acho que as pessoas que gostam de livros dificilmente trocarão o impresso pelo digital, porque há todo um ritual prazeroso no ato de ir a uma Livraria ou até mesmo a um Sebo “e ter aquela sensação de olhar para um livro e sentir ele olhando pra gente” no momento da escolha. Apesar da facilidade dos ebooks, acho que pode haver até a possibilidade da aquisição de livros impressos tornar-se mais valorizada com o tempo, pelo público que a procura, “os tais apreciadores que tornam a prática mais sofisticada”.

    Aproveitando para agradecer a visita no meu blog.
    Abraço

So, what do you think?